Diagnóstico de perda auditiva na infância

O que é perda auditiva?

A perda auditiva é definida como perda da audição condutiva ou permanente, bilateral ou unilateral, congênita ou adquirida. Também pode ser perda auditiva neural, por exemplo, “neuropatia auditiva / dessincronia”.

O que é triagem auditiva neonatal universal (TANU)?

É um exame de triagem para avaliação auditiva. Pode ser feito através do PEATE (audiometria de tronco encefálico) ou EOA (emissões otoacústicas) ate o primeiro mês de nascimento.

Qual a recomendação para a triagem auditiva neonatal universal (TANU)?

A triagem auditiva neonatal ate um mês de vida é recomendável para todos os bebês e que todas perdas auditivas sejam identificadas antes dos 3 meses. Pois a maioria das crianças com perda auditiva congênita, ou seja, nasceu com a perda auditiva, é identificada na TANU, mas as perdas auditivas podem ter outras causas.

Qual a importância de identificar a perda auditiva precocemente?

A perda auditiva deve ser identificada e a intervenção adequada deve ser proposta ate os 6 meses de vida. A perda auditiva pode ocasionar problemas nas habilidades da linguagem e aprendizado ao longo da vida, afetando a comunicação, o desempenho escolar e profissional e o desenvolvimento social e emocional.

Todas as perdas auditivas são identificadas pela TANU?

Tem perdas auditivas que não são identificadas pela TANU, como:

• Perda auditiva de inicio tardio – apareceu depois do período da triagem auditiva;

• Perda auditiva progressivas – o grau de perda aumenta com o tempo;

• Perda adquirida – a causa da perda auditiva pode ser por trauma crânio encefálico, infecções como meningite bacteriana e viral, varicela, herpes simples, sarampo, e por outras condições médicas.

• Perda auditiva neural.

Existem outros sinais de perda auditiva na infância?

A academia americana de Pediatria estabeleceu os indicados de riscos associados a perda auditiva congênita e de inicio tardio ou progressiva. As crianças que apresentam um ou mais indicadores devem ser submetidas à avaliação audiológica completa até os dois anos de vida.

Indicadores de risco do Joint Committee on Infant Hearing 2oo7:

1. Preocupação dos pais em relação a atrasos na audição, fala, linguagem o desenvolvimento;

2. História familiar de perda auditiva;

3. Permanência em UTI por mais de 5 dias; IOT (intubação orotraqueal); CPAP (ventilação assistida); uso de medicações ototóxicas (gentamicina, tobramicina, furosemida); Hiperbilirrubinemia que requer transfusão exsanguïneo (icterícia grave). A recomendação é realizar o PEATE (audiometria de tronco encefálico) na internação e depois avaliação auditiva abrangente.

4. Infecções intrauterina, como: CMV (citomegalovírus), herpes simples, rubéola, sífilis e toxoplasmose;

5. Anomalias crânio faciais;

6. Achados físicos que sugerem associação a uma síndrome, como mecha de cabelo branco.

7. Síndromes associadas com perda auditiva;

8. Doenças degenerativas;

9. Infecções pós-natais associadas a perda auditiva, como: meningite bacteriana e viral, herpes simples, varicela confirmadas;

10. Traumatismo crânio encefálico;

11. Quimioterapia;

12 Otite média recorrente ou persistente por mais de 3 meses.

Se a criança não passou na triagem auditiva?

Deve-se encaminhar para reavaliação auditiva em ambas orelhas, mesmo que falou em apenas uma orelha. É recomendado avaliação abrangente que inclui a avaliação com otorrinolaringologista e exames diagnósticos, como audiometria comportamental ou condicionada, Impedanciometria e o PEATE clique e frequência específica.

A criança precisa retornar no otorrinolaringologista?

É recomendável que a criança que tem fator de risco (Joint Committee on Infant Hearing 2oo7) retorna com o otorrinolaringologista, o tempo e o numero de reavaliações serão personalizadas e individualizas, dependendo da probabilidade relativa de uma perda auditiva de início tardio.

Se a criança tem perda auditiva, precisa passar em outros profissionais da saúde?

Além do otorrinolaringologista e do fonoaudiólogo, deve-se orientar o encaminhamento para outras avaliações dependendo da causa, como: oftalmologista (avaliação da acuidade visual) geneticista, neurologista e outros.

Quando deve iniciar o tratamento para perda auditiva?

Todas as famílias de crianças com qualquer grau de perda auditiva permanente, bilateral ou unilateral, devem ser encaminhadas a intervenção precoce. Dependendo da cidade aonde moram, deve dar entrada de referência em perda auditiva ou procurar profissionais especializados para crianças com perda auditiva.

Como é o desenvolvimento auditivo na infância?

  • Idade (Meses)

Desenvolvimento Normal

  • 0–4 meses

Deve reagir à sons altos, acalma-se à voz da mãe, interromper atividades momentanea- mente durante a apresentação de som em níveis de conversação

  • 5–6 meses

Deve localizar corretamente o som apresentado em um plano horizontal, iniciar a imitar sons em repertório próprio da fala ou pelo menos vocalizar reciprocamente com um adulto

  • 7–12 meses

Deve localizar corretamente o som apresentado em qualquer plano, deve responder ao nome, mesmo quando falado baixo

  • 13–15 meses

Deve apontar em direção a um som inesperado ou objetos familiares ou pessoas quando solicitado

  • 16–18 meses

Deve seguir instruções simples, sem gestos ou indicações visuais; pode ser treinado para alcançar um brinquedo interessante, quando um som é apresentado

  • 19–24 meses

Deve apontar para partes do corpo quando solicitado; com cerca de 21 meses podem ser treinados para realizar audiometria condicionada

Fonte: Matkin ND. Pediatr Rev 1984;6:151.

Referências Bibliográficas

www.jcih.org

Avaliação da perda auditiva na infância – IX Manual de Otorrinolaringologia Pediátrica da IAPO

Dra. Mônica Elisabeth Simons Guerra

Dra. Vanessa Magosso Franchi

Uma resposta para “Diagnóstico de perda auditiva na infância”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s